Cavalo Alto

46522547_10213462995477761_8437711983138045952_nAcabei de bloquear um amigo de longa data que votou (com paixão) em Bolsonaro. Sinto muito. De verdade. Bloqueá-lo não me fez nenhum bem. E gostaria de acreditar que em conversas comigo a cabeça dessa pessoa pudesse mudar. Mas ao ler seus posts, quase todos de teorias de conspiração malucas, afirmando que o Bozo é a salvação do Brasil, preferi preservar a minha saúde mental.

Em inglês, há uma expressão curiosa: “get on your high horse”. Quer dizer alguma coisa como sentir-se moralmente superior a alguém. E uma expressão um pouco pejorativa, pois denota que a pessoa que “cavalga o cavalo alto” não tem na verdade justificativa para se sentir superior moralmente.

Pois bem, eu não me sinto moralmente superior a essa pessoa. Acredito piamente que essa pessoa, um bom profissional, pai de familia, teve a sua cabeça lavada por anos de propaganda de extrema direita radical. Acredito que essa pessoa não esteja em perfeitas condições de julgamento, que seu juízo moral foi comprometido. E como ele, muitos.

Eh muito difícil aceitar que alguém possa ter votado em Bolsonaro sem estar consciente do beco sem saída que ele representa, tanto moral, como intelectual. Não posso acreditar que alguém possa ter votado nele somente para “acabar com a roubalheira do PT”, sem que essa pessoa tenha sofrido algum tipo de lavagem cerebral, do tipo que faz as pessoas aderirem ao Taliban, por exemplo.

Mas e ai? Estas pessoas então não são responsáveis pela sua escolha? Também acho difícil não pensar que esse tipo de escolha não tenha de vir com algum grau de responsabilidade, mesmo que a pessoa tenha sido vitima de lavagem cerebral. O candidato, agora presidente eleito, sempre foi claro sobre suas ideias e intenções, Ninguém pode acusar Bolsonaro de ter escondido seus instintintos anti-democráticos, autoritários, misóginos, homofóbicos e racistas. Não. Ele foi explícito. Então, como é que ficamos?

Uma metade da população brasileira suplicou à outra que considerasse qualquer outra opção no seu afã de acabar com a corrupção. Se não me engano, havia 12 candidatos nessa eleição. Mas não. Eles escolheram o “mito”. Soh o mito poderia acabar com a roubalheira do PT.

Pois bem, agora que o mito começa a colocar em prática suas promessas de campanha e aponta para cargos importantíssimos pessoas tão despreparadas moral e intelectualmente como ele, leio na time line de um amigo que “temos de ter paciência, afinal estamos no mesmo barco”.

Não terei paciência, desculpem. Vejo que foram enganados, que tiveram seus cérebros lavados, que estão cegos de ódio, mas não terei paciência. Não me sinto superior, mas meus valores eu os resguardarei. Votar em Bolsonaro não pode ser relativizado. Foi um ato de rebelião radical, muito mais radical do que votar no PT. Mas uma vez tomada essa rota, os campos ficam bem definidos e agora temos de lutar pelos nossos valores.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.